RAMADANÇA

O autor explora contrastes que o imaginário popular do Nordeste do Brasil processou ao conceber danças dramáticas e autos.

RAMADANÇA – Ricardo Guilherme (CE)*

O autor explora contrastes que o imaginário popular do Nordeste do Brasil processou ao conceber danças dramáticas e autos. As falas traçam a genealogia dos líderes religiosos, ao mesmo tempo em que, em tom de oração, fazem exortações sobre a guerra e a paz. A personagem em cena é uma Rainha do Maracatu que se apresenta como uma espécie de Medéia africana, mãe primordial detentora do poder de vida e morte em relação aos seus filhos.

Compartilhe:

Ficha técnica

  • Atuação, direção e dramaturgia: Ricardo Guilherme
  • Produção executiva: Elisa Alencar
  • Desenho de luz: Renato Rodrigues
  • Figurino: Lucy Magalhães
  • Atuação, direção e dramaturgia: Ricardo Guilherme
  • Produção executiva: Elisa Alencar
  • Desenho de luz: Renato Rodrigues
  • Figurino: Lucy Magalhães
  • Atuação, direção e dramaturgia: Ricardo Guilherme
  • Produção executiva: Elisa Alencar
  • Desenho de luz: Renato Rodrigues
  • Figurino: Lucy Magalhães

Galeria

Pular para o conteúdo